7 erros de beleza

Bom Dia.

Sabe aquelas coisas que fazemos mesmo sabendo que estamos errados?

Hoje eu trouxe para vocês 7 erros comuns de beleza.

1. Esquecer de passar o filtro solar em áreas importantes
Apesar de o número ainda ficar a desejar, as brasileiras que usam protetor solar diariamente já somam 43% da população* – esperamos que você não faça parte dos outros 57%, hein? Além de causar manchas e envelhecimento precoce, deixar áreas desprotegidas aumenta o risco de câncer de pele. “Em geral, as mulheres se esquecem dos lábios, da região próxima às pálpebras, das orelhas, da raiz do couro cabeludo, do colo, do pescoço e da nuca”, aponta o dermatologista Abdo Salomão Júnior, de Guaxupé (MG). Dica prática: sempre aplique o protetor solar com o cabelo preso em um coque. Dessa forma, você consegue identificar todas as pequenas áreas que ficarão expostas. Impossível seguir à risca? Então, ao menos escolha um FPS40 ou mais, reaplique a cada duas horas e sempre que entrar na água ou suar e aposte em itens de make com filtro solar, que garantem uma defesa extra contra os raios UVA e UVB. Seu protetor facial também deve ir para pescoço, colo e até mãos– regiões que entregam as informações do seu RG.

2. Comprar o anti-idade amigo sem indicação médica
A maioria desses produtos contém derivados da vitamina A, velhos (e ótimos!) conhecidos de quem quer uma pele mais jovem, luminosa, firme e livre de poros abertos – você já deve ter ouvido falar neles em forma de peeling (peeling de ácido retinoico) e de cremes, loções ou séruns com retinol na fórmula. “Os retinoides têm efeitos sobre o DNA da célula e são das poucas substâncias com incontestável eficácia para tratamento e prevenção do envelhecimento”, afirma a dermatologista Paola Garambone, do Rio de Janeiro, que cuida de famosas como Paolla Oliveira. Por serem potentes, eles podem irritar sua pele se aplicados da maneira incorreta. “Só devem ser usados sob prescrição médica (que vai definir a concentração do ácido), no período da noite e com uma camada fina sobre a pele limpa”, diz o dermatologista João Carlos Pereira, da Clínica Derm, de São José do Rio Preto (SP). Para a marinheira de primeira viagem, o ideal é espalhar o produto dia sim, dia não, até a pele se acostumar. Se a sua for sensível ou seborreica, aplique após o hidratante.

3. Não saber seu tipo de pele atual
Em um país de clima tropical, como o Brasil, é comum que seu rosto brilhe além da conta em certos dias mais quentes ou que determinadas áreas fiquem mais oleosas – como testa e nariz, onde se concentra a maior parte de glândulas sebáceas. Mas isso não quer dizer que você seja dona de uma pele oleosa ou que ela apresentará as mesmas características para sempre. “A pele muda, principalmente a da mulher, porque sofre influência da idade, dos hormônios (como na gravidez), do uso de cosméticos, da alimentação e da ingestão de água, entre outros fatores”, explica Newton. Apenas o dermatologista poderá definir se você está no time do tipo normal, seca, mista, oleosa ou sensível – logo, esqueça os palpites da amiga, da mãe ou do espelho do banheiro do trabalho.

4. Aplicar o produto certo na hora errada
As informações sobre o “modo de usar” na embalagem dos cosméticos não estão ali à toa. Algumas fórmulas vão desempenhar um papel mais eficiente se usadas durante o dia – como é o caso dos produtos com ativos que combatem os radicais livres, os famosos antioxidantes. “Pela manhã, o melhor é apostar em composições com vitaminas C e E, coenzima Q10 e resveratrol, que podem estar presentes no sabonete, tônico e no hidratante facial”, indica a dermatologista Claudia Marçal, de Campinas (SP). À noite – momento em que os ingredientes são mais bem absorvidos –, lance mão de opções mais potentes para o combate a envelhecimento, manchas e acne. “É o caso do ácido retinoico, do ácido glicólico e da hidroquinona, que não devem ser expostos à luz solar ou à luminosidade excessiva, sob o risco de queimaduras, irritações e manchas”, explica a dermatologista Flávia Novis, do Rio de Janeiro.

5. Procrastinar seus deveres com a pele
Há semanas em que os cuidados são religiosamente seguidos e, em outras, você nem se lembra de que o esfoliante existe. Aos 30 anos, a maioria de nós até arrisca um trote leve (um peeling aqui, um laser ali), mas só nos esforçamos para valer a partir dos 40, quando os sinais ganham evidência. “Se você adota tratamentos na faixa dos 20 anos, está fazendo uma poupança em saúde para a pele”, afirma Claudia. Seguir uma rotina de cuidados desde cedo retarda o surgimento de rugas, a perda de firmeza e as manchinhas. Para entrar na sua agenda de beauté: “A higiene diária é essencial para um rosto saudável e livre de bactérias, assim como o esfoliante (promove a renovação celular), o hidratante (os com vitamina C vão manter a firmeza) e o protetor solar”, diz João Carlos. Um creme para a área dos olhos com peptídeos na fórmula atenua as linhas de expressão, que aparecem mais cedo nessa região, em que a pele é fininha.

6. Só comprar a última novidade do mercado
Se está todo mundo falando de um novo produto, não há problema algum em você também querer testá-lo. Mas lembre-se de que o ativo de última geração não é, via de regra, melhor que seus antecessores ou o mais adequado para você. “Acho um erro comprar um produto recém-lançado só por ser novo. É importante esperar um tempo para conhecer seus resultados e escolher um cosmético com a indicação de um profissional”, diz Abdo. Na hora de renovar o nécessaire, guarde uma parte das suas fichas para adquirir o lançamento do momento e outra para investir em substâncias antigas, mas consagradas pela medicina. “O ácido retinoico é imbatível. O melhor antiaging de todos”, defende Newton. Os ácidos salicílico e glicólico são ótimos para cuidar da acne. Já os peptídeos e os AHAs (alfa-hidroxiácidos) ajudam no combate a linhas finas e rugas. Assim, não tem erro, certo?

7. Combater a oleosidade com todas as suas forças
“Jamais esprema a lesão. Isso pode levar a uma infecção séria”, diz Paola. O ideal é lavar o rosto com um produto à base de enxofre, ácido salicílico ou glicólico apenas duas vezes por dia (manhã e noite). O excesso de sabonete tende a causar um efeito rebote e estimular ainda mais as glândulas sebáceas. Se a pele brilhar durante o expediente, um lencinho absorvente e uma camada de pó mineral ou translúcido (anote para ter no nécessaire do trabalho) dará conta do recado. Produtos como hidratante (sim, ele é importante para fortalecer a barreira cutânea), esfoliante e protetor solar precisam ter uma fórmula desenvolvida para peles oleosas. “À noite, aplique um creme à base de ácidos ou um antibiótico tópico”, completa a dermatologista.

Mdemulher

Imagem

Anúncios

Um comentário sobre “7 erros de beleza

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s